terça-feira, 4 de janeiro de 2011

A Tia Julia e o Escrevedor - Mário Vargas Llosa

Um grande livro de um grande escritor.
Em "A Tia Julia e o Escrevedor" , O Prémio Nobel da Literatura leva-nos a uma viagem de romance e loucura.
Varguitas, um miudo com 18 anos apaixona-se pela sua Tia Julia que é consideravelmente mais velha. O que parecia uma brincadeira passou a ser um caso sério que levou a familia limenha a tomar medidas para evitar um escândalo.....
Entretanto, o escritor Pedro Camacho consegue que a cidade peruana esteja entusiasmada com as suas radionovelas. É um sucesso, só que entretanto o escritor começa a confundir as personagens e a misturar as histórias..... o que leva-o a um internamento e nunca mais foi o mesmo.
Neste livro, Vargas Llosa escreve um romance ao mesmo tempo que um conto, conseguindo misturar as duas narrativas. O interesse e o apego às duas historias são bastante fortes o que faz deste romance um best-seller.
A escrita é muito complicada mas interessante do ponto de vista intelectual.
Dificil deixar de ler, porque como nos bons livros, queremos sempre saber o que se vai passar a seguir..... sem ter de esperar por muito tempo!

Nota 10 Valores

3 comentários:

Tiago M. Franco disse...

Também gostei bastante do livro, adorei sobretudo as críticas que Vargas Llosa faz através dos textos de Pedro Camacho. Na verdade, a nossa sociedade é mesmo assim, adora novelas, mas para serem boas e terem audiências tem de ter, adultérios, crimes, sexo, ou seja tudo o que as novelas de Camacho tinham.

Tiago M. Franco disse...

Sincera,

Julgo que hoje, (dia em que o Pec foi votado no parlamento) Mário Vargas Llosa deve estar triste, é que as novelas de Pedro Camacho comparada com esta novela politica de hoje é péssima. Nem um Nobel teria capacidade para escrever uma novela tão "espectacular", só há um problema, é que publico (todos nós) também participamos na peça.

Maria Ngan disse...

Já estive várias vezes com este livro na mão !!!
Da próxima vez vem comigo ... ;)